PUBLICIDADE TOP

Neymar diz não ser obcecado em prêmio de melhor do mundo

prêmio de melhor jogador do mundo não é uma obsessão para Neymar. Ao menos, foi o que revelou o atacante do Paris Saint-Germain, em entrevista concedida ao site oficial da Fifa, divulgada nesta quarta-feira, quando o jogador completou 28 anos.

 

Depois de dois anos longe da disputa, o atacante voltou a viver uma das suas melhores fases na Europa e não seria surpresa se voltasse a figurar entre os principais atletas do planeta. Nesta temporada, em 18 partidas disputadas, Neymar foi às redes 15 vezes e serviu nove assistências.

“Eu sempre disse que ser eleito o melhor do mundo não é uma obsessão, mas eu treino duro todos os dias para dar o meu melhor a cada dia. Eu sempre tentei evoluir individualmente e coletivamente. Se um dia eu ganhar o prêmio, será resultado do meu trabalho”, confessou.

Apesar de não ser obcecado pelo prêmio, o camiseta 10 precisa ir além das estatísticas para pleiteá-lo. Uma forma efetiva de fazer isso seria ajudando a equipe de Paris na conquista do primeiro título de Liga dos Campeões. Segundo Neymar, o PSG está pronto para o desafio.

 

“Eu não diria que é o mais forte, mas eu sinto uma atmosfera diferente e mais confiante. Isso ajuda muito no dia a dia”, completou.

Por fim, o craque da Seleção falou que vê potencial para Kylian Mbappé se tornar um dos melhores jogadores da história.

“Kylian é um fenômeno. Ele tem potencial para se tornar um dos melhores da história. Tê-lo como colega de time é uma grande honra. Nós nos entendemos muito bem em campo e fora também. Eu amo ele!”, finalizou.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *