PUBLICIDADE TOP

Vídeo: Aos gritos, homem invade culto e diz que pastor da Assembleia de Deus “saiu” com sua esposa.


A Assembleia de Deus do Rio Grande do Norte, acaba de ter seu nome envolvido em um novo escândalo. Nesta quinta feira (26), durante uma sessão solene na Câmara de Vereadores, no município de João Câmara, que celebrava os 100 anos da Assembleia de Deus no estado.



Durante a sessão solene, um homem entrou aos gritos no recinto, fazendo duras acusações contra o pastor Flavio Epifânio, da Assembleia de Deus daquele município.

Ao lado dele [do pastor], estava o presidente da IEADERN, a convenção da Assembleia de Deus no estado, Martin Alves.

As acusações foram de que, o pastor Flavio teria “destruído” a família do rapaz. Flavio Epifânio teria mantido relações com a esposa do denunciante.

Ele teria descoberto tudo, depois de ler as conversas que o pastor mantinha com sua esposa via Whatsapp.



Assista ao vídeo do momento da confusão:

Com informações (Blog do Jasão)

IEADERN: O que está por trás das denúncias contra a Assembleia de Deus do RN?
A IEADERN (igreja Evangélica Assembleia de Deus no Rio Grande do Norte) vem sendo alvo de várias denúncias, que estão sendo trazidas à tona pelo Pr. Hilton Andrade. Através de seu perfil no Facebook, ele contou que foi vítima de um suposto plano para tentar pará-lo dentro da igreja.




Hilton fez duras acusações contra o presidente da IEADERN, Pr. Martim Alves da Silva. Ele chegou a dizer em seu vídeo, que o presidente tem conhecimento de que a diretoria da igreja tem membro homossexual e que mesmo assim, não toma nenhuma atitude.

Além do Pastor Hilton Andrade, um outro pastor também se manifestou sobre a suposta traição a que ele [Pr. Hilton] teria sido vítima. Trata-se do Pr. Manoel Bezerra Damasceno. Ele fez outras acusações ainda mais fortes e chegou a dizer que o Pr. Martinho [Presidente] comanda uma quadrilha [a diretoria].

Diante de tantas acusações, os leitores ficaram como expectadores sem entender de fato o motivo das denuncias. No vídeo de 38 minutos do pastor Hilton Andrade, ele falou muitas coisas, mas não esclareceu o que o teria motivado a fazer as denúncias de fato.

O que aconteceu?
O O Fuxico Gospel procurou a diretoria da IEADERN para entender o que estaria acontecendo. O que teria motivado o pastor Hilton a gravar o vídeo.



Conversamos com o pastor Reginaldo Aleixo de Luna, ele é o 1º secretário da IEADERN e um dos assessores diretos do presidente. Segundo o pastor Reginaldo, o pastor Hilton era coordenador do setor 41 da igreja no estado. Ele comandava 5 congregações administrativamente, e fazia um trabalho de evangelismo carcerário já há muitos anos. Inclusive ficou claro que a convenção reconhece que ele fazia um bom trabalho nessa área.

Segundo Reginaldo, é de costume a cada início de novo ano os pastores serem remanejados para outras áreas, e o presidente decidiu que iria deslocar o pastor Hilton do setor das quintas, para trabalhar no templo central. A igreja estava criando um departamento especifico para tratar exclusivamente de evangelismo carcerário e em hospitais.

Até o momento, Hilton Andrade fazia esse trabalho de forma voluntária, sem a “cobertura” da presidência, e também sem suporte. Ele reunia alguns irmãos da igreja e fazia o trabalho, e por isso, o presidente da IEADERN teria se interessado em investir nessa área.

Hilton Andrade iria estar no templo sede como pastor, sentado no altar e cooperando com os demais. Ele iria liderar esse departamento de evangelismo carcerário, que seria ligado ao DEPEM (Departamento de Evangelismo e Missões), e teria os seus subordinados. Além disso, Hilton iria receber uma ajuda de custo mensal. No vídeo, o pastor Hilton chega a falar que lhe ofereceram o valor de R$1 mil reais mensal, mas esse valor não foi confirmado pelo pastor Reginaldo.

Onde a IEADERN errou?
Quem é membro ou já passou pela Assembleia de Deus, sabe que esses remanejamentos são bastante comuns. É muito raro ver um pastor com menos de 70 anos durar muito em um campo.

Segundo o pastor Reginaldo Luna, os remanejamentos que estavam programados para o fim de Dezembro e início de janeiro, todos foram feitos. Ele também confirmou que o departamento de evangelismo carcerário também foi criado, e outra pessoa foi colocada temporáriamente para assumir ao cargo que seria do pastor Hilton.

Diante disso, nota-se que a IEADERN fez apenas o que sempre faz.



Homossexualismo e supersalário
Sobre as acusações de que o presidente da IEADERN teria um supersalário de 38 salários mínimos, ou mesmo de que tenham homossexuais integrando a diretoria, o pastor Reginaldo Luna negou todas. Ele também não quis revelar qual seria o salário do presidente, alegando ser de foro íntimo, mas negou veementemente que tenha algum homossexual dentro da diretoria.



O que acontecerá com o Pr. Hilton Andrade?
Perguntamos o que a convenção decidiu sobre o futuro do pastor Hilton, e o pastor Reginaldo respondeu que a igreja tem um estatuto. “Eu não posso dizer o que acontecerá, só o estatuto da igreja pode dizer isso”. disse ele.

Ele também deixou bem claro que não pretendem processar o pastor Hilton ou quem quer que seja, e mais uma vez reforçou que o estatuto da igreja é quem irá mostrar o caminho à seguir nesse caso.

Nota de repúdio
Uma nota de repúdio com dezenas de assinaturas passou a circular na web desde o último fim de semana. Ela representa a indignação de líderes que se posicionaram favoráveis à convenção e contrários as denúncias do pastor Hilton.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *